Entrevista


ADempiere: ERP Open Source na Supply Service

Esta entrevista foi visualizada 34197 vezes.

Publicado em 28/09/2014 às 16:45

Versão para impressão Enviar por email



Por Rafael Peregrino da Silva


 


A Supply Service iniciou suas atividades em 1992 e é pioneira na decomposição de soluções aquosas de óleo solúvel e reciclagem, sendo hoje líder de mercado em volume de resíduos processados e destinados corretamente. A empresa escolheu a solução de ERP de código aberto ADempiere para gerir todo o seu negócio. Atualmente, o grupo Supply Service conta com quatro fábricas de tratamentos de resíduos contaminados com óleo, 90 caminhões para coletas de resíduos e mais de 3.500 contratos de coletas de resíduos com postos de combustíveis/concessionárias/transportadoras, espalhados por todo o Brasil.


 


Logotipo Grupo Supply Service


A Linux Magazine conversou com Gabriela Oppermann e Antônio Pregnolato, respectivamente Diretora Comercial e Gerente de TI do Grupo Supply Service.


 


Linux Magazine » Por favor, descreva como se iniciou a sua atuação no Grupo Supply Service e o discorra sobre a área de atuação da empresa.


 


Gabriela Oppermann » Trabalho na Supply Service há 11 anos, atualmente ocupando a posição de Diretora Comercial do grupo. Coordeno a equipe de vendas de todas as unidades de negócio da empresa e realizo a gestão de contratos do grupo.


Os resíduos contaminados com óleo sempre existiram nos processos fabris de muitos segmentos industriais, porém uma solução para o controle e a redução do despejo deles no meio ambiente não era praticada por estes segmentos poluidores, visto não haver uma imposição penal que os obrigasse a isso.


A princípio, para esses poluidores foi proposto o despejo dos resíduos contaminados com óleo como uma forma de reaproveitamento desse óleo usado, de forma que a reciclagem se tornasse mais atrativa financeiramente.


Pouco depois desse apelo pela reciclagem do óleo, vieram as primeiras leis e também as certificações internacionais ISO, obrigando as indústrias do setor ao cumprimento do despejo correto de óleos e resíduos afins que contivessem óleo, para evitar a poluição de rios, de matas, do ar e de toda a cadeia ecológica com esses contaminantes.


 


LM » Descreva suscintamente a operação do Grupo Supply Service na área da responsabilidade com o meio ambiente?


GO » A Supply Service é uma empresa 100% sustentável, visto que os resíduos que são tradados na fábrica são todos reaproveitados em forma de subprodutos e/ou matéria-primas para vários fins: cimenteiras, reaproveitamento da água, reciclagem de plásticos e metais e fabricação de óleo rerrefinado.


Desta forma, não há dentro da Supply Service o que não seja Meio Ambiente.


 


LM » Quais são os benefícios que o Grupo Supply Service gera ao meio ambiente nos diversos estados em que atua no Brasil?


 


GO » A Supply Service é hoje líder de mercado em volume de resíduos processados e destinados corretamente.


Os postos de combustíveis e toda a cadeia de manutenção de veículos já são beneficiados com a possibilidade de contribuir com o envio correto de seus resíduos (embalagens de óleo da troca do motor, filtros usados da troca de filtro). A atividade de coleta nestes locais realizada pela Supply Service permite que os aterros urbanos sejam menos contaminados com o que não é lixo doméstico e não tenham o solo contaminado por óleo, que causa uma infiltração a muitos metros abaixo da superfície, provocando a contaminação do lençol freático.


Fomentamos também o mercado de reciclagem de metais e plásticos. Quanto mais clientes nos mandam resíduos plásticos e metálicos para tratamento de descontaminação do óleo e reciclagem, mais esse mercado da reciclagem cresce, possibilitando a redução da exploração de recursos naturais não renováveis.


 


LM » Olhando para a área de TI da empresa, escreva o seu ambiente operacional.


 


Antônio Pregnolato » Nosso ambiente operacional conta com um mix de sistemas Linux, mais especificamente para banco de dados, servidor de aplicação etc. e Windows 2003 Server como suíte.


 


LM » Qual foi a motivação que os levou a decidir optar por um ERP de código aberto como o ADempiere?


 


AP » A desnecessidade de pagamento de cobrança de licenças e a facilidade de adequação do sistema às nossas necessidades. Além disso, como o sistema é de código aberto, não corremos o risco de ficar aprisionados a um único fornecedor, tendo até mesmo a opção de contratar profissionais de mercado para garantir a continuidade de nossas operações.


 


LM » Há quanto tempo a solução está em operação? Ela contribuiu para aumento de eficiência da empresa e para redução de custos?


 


AP » A solução está em uso no Grupo Supply Service há aproximadamente sete anos, e contribui decisivamente para o aumento da eficiência e da redução de custos, principalmente no que tange à redução da utilização do papel.


 


LM » A solução é robusta? Como ela está sendo usada atualmente?


 


AP » Sim, o ADempiere é uma solução integrada de gestão empresarial muito robusta e está sendo utilizado para atender às necessidades dos departamentos comercial, transporte, expedição, financeiro, fiscal, produção etc.


 


LM » A solução pode ser caracterizada como de missão crítica para a empresa?


 


AP » Com certeza! Necessitamos que o sistema esteja em operação em um regime 24x7!


 


LM » O fato de não haver necessidade de pagamento e eventual renovação de licenças de uso do software foi um diferencial à época da decisão da contratação da ferramenta?


 


AP » Sim, esse foi com certeza um dos atrativos que contou a favor no momento da escolha da solução.


 


LM » O fato de se tratar de uma solução desenvolvida colaborativamente faz diferença para quem adota a solução?


 


AP » Sim, acreditamos na customização personalizada, porém no momento há uma deficiência muito grande no mercado brasileiro de especialistas em ADempiere, o que nos faz ficar amarrados há poucos fornecedores atualmente.


 


LM »  Na sua avaliação, o fato de o sistema ser de código aberto tem contribuído para que haja problemas de suporte e dificuldades com atualizações?


 


AP » Temos alguns problemas de suporte, não pelo fato de o sistema ser Open Souce, mas mais pelo motivo descrito na resposta à pergunta anterior (poucos fornecedores no país). No quesito atualizações, o principal problema na minha opinião é que ainda estamos presos ao Java 6, atualmente na update 45, e que não deverá mais contar com atualizações por parte da Oracle.


Comentários

lançamento!

LM 119 | Backup e Restauração




Impressa esgotada
Comprar Digital  R$ 10,90 Digital

  1. Baixe o curso de shell script do Julio Cezar Neves

    Publicado em 07/04/2008 às 19:41 | 407992 leituras

  1. Resultado do concurso "Por que eu mereço ganhar um netbook?"

    Publicado em 30/09/2009 às 3:00 | 177362 leituras

  1. Software público brasileiro na Linux Magazine Especial

    Publicado em 29/07/2011 às 15:07 | 156816 leituras

  1. Lançado o phpBB 3

    Publicado em 13/12/2007 às 18:42 | 155798 leituras

  1. TeamViewer disponível para Linux

    Publicado em 26/04/2010 às 1:27 | 124128 leituras

  1. [ENTREVISTA] Linus Torvalds: “cansei de ler código” (Parte 1)

    Publicado em 16/11/2012 às 13:42 | 13763 leituras

  1. Luciano Corsini é o novo presidente da HP Brasil

    Publicado em 04/11/2013 às 10:44 | 7248 leituras

  1. Dicas de desempenho da Linux Magazine

    Publicado em 04/07/2008 às 9:56 | 8110 leituras

  1. [VÍDEO] Integração de aplicativos web com o Unity

    Publicado em 20/07/2012 às 11:29 | 9699 leituras

  1. Tecla patrocina LinuxCon Brasil 2010

    Publicado em 29/06/2010 às 12:14 | 8495 leituras

whitepapers

mais whitepapers