Artigo

    

Conheça 12 sistemas de armazenamento em nuvem gratuitos

Qual é o melhor sistema de armazenamento para suas necessidades? Escolha o seu sistema de armazenamento em nuvem gratuito, pelo melhor benefício.


Por Flávia Jobstraibizer


Com a popularização cada vez maior de pequenos dispositivos móveis como smartphones, tablets, netbooks e com o exponencial crescimento da quantidade de pessoas que passaram a utilizar computadores virtualizados, sistemas compartilhados e outros tantos recursos que a computação moderna nos proporciona, aumentaram também a preocupação dos usuários com itens como a segurança e o armazenamento de dados. Até recentemente era comum que proprietários de dispositivos móveis perdidos ficassem mais desesperados pelos dados que haviam no aparelho e que nunca seriam recuperados do que com o próprio aparelho em si. Também é uma constante no atual mundo corporativo e já virtualizado, que os usuários sejam direcionados a nunca armazenarem informações no computador local, de forma a evitar perdas de dados, panes no equipamento, roubo de informações, desastres naturais e outros.



Figura 1 O Dropbox permite o armazenamento e compartilhamento de arquivos com seus amigos.


Atualmente existe uma infinidade de sistemas de armazenamento em nuvem que vieram para solucionar estes e muitos outros problemas. Existem diversas soluções disponíveis no mercado, tanto comerciais quanto gratuitas. Neste artigo vou abordar as soluções gratuitas, independentemente do sistema operacional utilizado (o que importa é ser grátis!). 


Dropbox


O Dropbox, talvez por ter sido um dos primeiros sistemas de armazenamento em nuvem, possui também recursos como sincronização automática de diretórios, sincronização com dispositivos móveis, upload automático de fotos (quando instalado em smartphones ou tablets, desde que o usuário tenha ativado a opção), e compartilhamento de arquivos através de links diretos (figura 1).



Figura 2 Existem várias formas para ganhar mais espaço de armazenamento no Dropbox como realizando algumas tarefas ou indicando o sistema para amigos.


A instalação do Dropbox [1] pode ser feita em qualquer sistema operacional: Linux, Windows, Android, iPhone, Blackberry etc. Da mesma forma, um usuário poderá sincronizar suas pastas em qualquer destes sistemas utilizando a mesma conta. Ou seja, suas fotos tiradas com o smartphone serão sincronizadas com o Dropbox, com seu computador Linux, com seu tablet etc., ao utilizar a mesma conta em todas as máquinas. Este recurso é muito apreciado e é um dos mais populares do aplicativo.


A versão gratuita básica do Dropbox garante inicialmente 2GB de espaço para armazenamento. O usuário poderá ganhar mais espaço de armazenamento através da indicação de amigos, utilizando um dispositivo que tenha parceria com o Dropbox (em meu caso, ganhei 48GB de espaço por dois anos vinculando meu Samsung Galaxy SIII à minha conta do Dropbox) ou então através de algumas ações solicitadas pelo Dropbox como responder a um questionário de feedback, postar determinada mensagem no Twitter, ler um guia de instruções ou outras ações esporádicas (figura 2).


O Dropbox usa criptografia SSL AES de 256 bits para suas edições Pro e Dropbox para Equipes. Não há limite no tamanho do arquivo ao fazer upload do aplicativo instalado no computador, mas há um limite de 300MB de tamanho de arquivo ao fazer upload diretamente no site. 


Mega


O sistema de armazenamento Mega [2], acabou por tornar-se popular rapidamente (o sistema tem cerca de um ano de idade) por conta de seu famigerado proprietário, Kim DotCom, o mesmo dono do famoso site de compartilhamentos Megaupload, envolvido sempre em algum escândalo por levantar a bandeira da liberdade de compartilhamento de arquivos. O Mega, assim como Dropbox, permite o envio de arquivos de dispositivos móveis através de aplicativos para Android, iPhone ou Blackberry e possui também clientes de sincronização para Windows. A equipe do Mega está trabalhando em clientes de sincronização para Linux e Mac neste momento. Facilitadores são sempre bem-vindos e os mini clientes integrados para os navegadores Chrome e Firefox são de grande ajuda e facilitam o armazenamento direto de dados baixados da Internet, downloads e outros arquivos.



Figura 3 Arraste e solte seus arquivos ou envie pastas inteiras para sua conta no Mega.


O Mega dá ao usuário 50GB gratuitos para armazenamento de quaisquer tipos de arquivos. A interface web do aplicativo, assim como a interface para dispositivos móveis é extremamente amigável e bem feita, com os mais modernos recursos de interatividade (figura 3), basta arrastar e soltar seus arquivos em qualquer pasta criada no sistema. Embora o espaço seja bastante generoso desde o início, não é possível ganhar mais espaço no sistema nem mesmo indicando outros usuários.  


Caso você queira desenbolsar a bagatela de 300 euros por ano, poderá ter 4TB de espaço do Mega para divertir-se à vontade.


OneDrive (antigo SkyDrive)


O sistema da Microsoft, OneDrive [3], foi criado em um momento de explosão dos sistemas de compartilhamento gratuitos. A Microsoft viu vantagem em trazer levar seus usuários com contas Microsoft (quem tem um email do Hotmail aí?) para dentro de sua infraestrutura de armazenamento de arquivos, agregando com isso mais valor à sua nova modalidade de uso de aplicativos na nuvem (e também para oferecer o Office365 e outros produtos com menor preço). Assim como todos os sistemas deste artigo, o OneDrive é gratuito e garante ao novo usuário 7GB de espaço inicial. Através da indicação de amigos você poderá ganhar mais 500MB por pessoa até atingir a um limite máximo de 5GB de espaço bônus gratuito. Para ganhar mais 3GB adicionais, você pode ainda vincular o envio de imagens da sua câmera (em smartphones ou tablets, por exemplo) com sua conta OneDrive (figura 4).


Também vale ressaltar que, a Microsoft garante incríveis 1TB de espaço para quem for cliente corporativo (pagando bem, é claro). 



Figura 4 É possível obter mais espaço de armazenamento (até um limite de 5GB) indicando amigos e mais 3GB ativando o envio de imagens da câmera.


Uma deficiência do OneDrive é o fato de que sua criptografia é apenas SSL. Não há chaves criptográficas fortes por trás do amarzenamento (em nenhum plano).


Box


O Box [4] era um ilustre desconhecido dos brasileiros até pouco tempo atrás, mas começou a ganhar alguma popularidade recentemente devido à diversas campanhas para angrariar novos usuários. Em uma promoção veiculada em março do ano passado em diversos portais na web, o Box dava 50GB de espaço inicial para usuários que se inscrevessem e instalassem o aplicativo da empresa até determinada data. Promoções assim fizeram com que o produto ganhasse visibilidade frente aos seus concorrentes e vários usuários passaram a adotá-lo. 


Atualmente o Box garante 10GB de espaço inicial gratuito para seus usuários, e esse espaço não pode ser aumentado através de indicações ou de outras formas (exceto fazendo um upgrade para uma versão paga, com valor a combinar diretamente com a equipe de vendas do produto.



Figura 5 O Box possui um diferencial: uma série de conectores e aplicativos para as mais diversas plataformas.


Uma vantagem e um diferencial do Box são seus aplicativos e conectores. Além dos tradicionais aplicativos para Android, iPhone, computadores etc., o Box possui conectores para outras plataformas como SalesForce, Netsuite, GoogleApps, Office365 e outros (figura 5). Sendo assim o usuário poderá beneficar-se do armazenamento em nuvem diretamente na plataforma em que trabalha.


O Box possui criptografia SSL de 256 bits. Para contas de negócios e empresariais, os arquivos são armazenados criptografados com redundância automática. O limites de tamanho de arquivo é de 100MB para as contas gratuitas, 1GB para contas pessoais pagas e 2GB para contas espresariais.


Copy


Até conhecer o Copy [5], realmente achava que os sistemas gratuitos de armazenamento em nuvem não poderiam ficar melhores. Mas o Copy surgiu para surpreender. O sistema não deixa absolutamente nada a desejar para seus companheiros mais velhos de mercado. Com cerca de dois anos de vida, o Copy foi criado pela Barracuda (o mesmo fabricante de discos rígidos, tudo a ver, não?) como uma forma de publicidade da empresa para fomentar o slogan "Nós armazenamos como ninguém". Com 15GB iniciais gratuitos para qualquer novo usuário, o Copy possui clientes para Android, Linux, Mac e Windows e sua interface é bastante minimalista tanto no computador quanto na web (figura 6).



Figura 6 A interface web do Copy é simples porém funcional.


Ganhar mais espaço através de indicações acaba sendo mais benéfico do que nos outros sistemas que praticam esta modalidade. Para cada usuário indicado que inscrever-se e instalar o aplicativo do Copy, você irá ganhar 5GB de espaço, ou seja, mais do que qualquer outro para cada indicação (se quiser me dar 5GB de espaço em gratificação por este artigo, clique aqui para inscrever-se - não esqueça de baixar o aplicativo!). 


JustCloud


O modelo do JustCloud [6] é bem parecido com os outros mostrados neste artigo, no entanto o espaço inicial é de apenas 15MB. Realmente parece pouco, mas a cada mês que permanecer com sua conta ativa no sistema, irá ganhar 1GB de espaço. Sendo assim, em 1 ano você vai ter 12GB de espaço, o que as vezes não é conseguido através de indicações em outros sistemas. Outras formas de conseguir espaço são indicadas no site da ferramenta (figura 7). O JustCloud possui criptografia de 256bits padrão para qualquer tipo de conta de usuário, o que torna a segurança dos seus arquivos muito maior do que em alguns dos sistemas de mercado. 



Figura 7 O JustCloud garante pouquíssimo espaço inicial mas dá 1GB por mês para clientes fiéis.



MediaFire


O sistema de armazenamento MediaFire [7] nasceu de uma startup americana com o mesmo nome e acabou por tornar-se um sistema utilizado por cerca de 30 milhões de usuários no mundo todo. Recentemente foram lançados os aplicativos para dispositivos móveis, mas os usuários estão muito bem servidos com os clientes para Windows e Linux padrão do aplicativo. O usuário ganha inicialmente 10GB de espaço para armazenamento em uma interface muitíssimo agradável e fácil de usar (figura 8).


Figura 8 O MediaFire possui uma interface agradável e boa capacidade de armazenamento


O limite de tamanho de arquivos para a versão livre da ferramenta é de 200MB por arquivo. O espaço inicial pode ser incrementado de várias formas: ganhe 2GB de espaço adicional ao instalar o cliente desktop, 2GB ao instalar um cliente para dispositivo móvel (Android ou iPhone), 1GB ao conectar o MediaFire à sua conta no Facebook e mais 1GB por postar uma "propaganda" do sistema em sua timeline. Pela indicação de usuários que se cadastrarem no sistema, seu bônus de espaço pode chegar ao limite de 32GB (figura 9).



Figura 9 Há várias formas de conseguir espaço extra no MediaFire.



Google Drive


O Google Drive, por ser de propriedade da gigante das buscas e por ter sido, juntamente com o Dropbox, um dos primeiros sistemas de armazenamento de arquivos na nuvem, possui uma incrível quantidade de usuários. Cada usuário novo ganha inicialmente 15GB de espaço que pode ser utilizado inclusive para o uso com o Google Docs, ou seja, o aplicativo de escritório (documentos de texto, planilhas etc.) do Google.


Diferentemente de outros sistemas o Google Drive não bonifica o usuário com espaço através de tarefas ou indicações, apenas mediante pagamento da compra de mais espaço (o que custa bem barato até: 100GB de espaço sai por 1,99 dólares americanos por mês!).



Figura 10 A interfce do Google Drive não mudou muita coisa desde seu lançamento e não tem nada de especial.


A interface do sistema não tem nada de especial, sendo basicamente a mesma desde seu lançamento há muitos anos atrás (figura 10), talvez com pouquíssimas melhorias. O Google Drive ainda permite o compartilhamento de arquivos diretamente com outros usuários Google, e a conexão do Drive com aplicativos para outras plataformas de forma colaborativa (Basecamp, SalesForce etc.).


Syncplicity


O sistema de armazenamento com um nome que une sincronização (sync) com simplicidade (simplicity) é de ninguém menos do que a empresa de segurança e armazenamento EMC. Só esta informação já confere credibilidade suficiente para valer a pena com que o usuário teste o sistema. 


Inicialmente o usuário ganha 2GB de espaço de armazenamento. O Syncplicity possui aplicativos para dispositivos móveis como Android e iPhone e também clientes desktop para Windows e Mac (infelizmente ainda não há um cliente para Linux, no entanto em um contato com o suporte técnico soube que o cliente Linux está em desenvolvimento). 


A versão web do sistema realmente é bastante pobre, no entanto a versão Android, por exemplo (figura 11) é bastante rica em detalhes e recursos.


Figura 11 O Simcplicity para dispositivos móveis possui mais recursos e facilidades do que a versão web.


Como não podia deixar de ser, para uma empresa de segurança, o Syncplicity possui criptografia 256bits para qualquer tipo de conta. Não há limite de tamanho de arquivos e infelizmente não há como aumentar o espaço gratuito inicial exceto adquirindo um plano de compra de espaço em disco.


Amazon CloudDrive


Sim, a Amazon também pensou nos usuários que não querem investir em armazenamento (ou querem testar um serviço de armazenamento em nuvem) e garante 5GB de espaço inicial para novos usuários. Não há opção para aumento do espaço via indicação, apenas através da compra de um pacote de espaço de armazenamento.


A interface web não possui nada de especial. Há clientes para Windows e Mac, mas nenhum para Linux.



Figura 12 A Amazon não se preocupou muito com os usuários de dispositivos móveis nem criou clientes de sincronização, mas a interface web do Amazon CloudDrive não é difícil de usar.


Há ainda aplicativos Amazon CloudDrive para dispositivos Android e iOS, Kindle e também conectores para o Amazon FireTV.


Wuala


O Wuala [11] é um sistema de armazenamento em nuvem suíço, de uma empresa sediada em Zurique e que em primeiro lugar queria solucionar seus problemas internos de armazenamento. Fizeram uma parceria com uma empresa francesa especializada em storages, a Lacie e assim nasceu o sistema de armazenamento fornecido em vários planos pagos com grande capacidade de armazenamento e um plano gratuito com 5GB de espaço iniciais. 


Possui clientes para Android, iPhone, Mac, Windows, Linux e Solaris. Diferentemente dos outros sistemas, não possui uma interface web para envio de arquivos online. Tudo é feito através dos clientes para as mais diversas plataformas. 



 
Figura 13 Interface do Wuala para Linux (Ubuntu). 


A interface do Wuala para Linux é bem parecida com a de qualquer gerenciador de arquivos, simples e funcional (figura 13). Também é possível ganhar 1GB de espaço adicional por cada amigo indicado que utilizar o sistema, mas o limite de espaço adicional é de 10GB.


Cubby


A empresa criadora do aplicativo para acesso remoto LogMeIn, criou o Cubby [12] inicialmente como um recurso adicional para clientes que possuíam uma conta empresarial ou Pro no LogMeIn. Depois a empresa decidiu fornecer a solução de armazenamento separadamente e acertou bastante nesta escolha.


O Cubby possui criptografia AES 256 bits, e garante ao usuário 5GB de espaço iniciais, que podem ser incrementados até 25GB grátis através da recomendação de amigos utilizadores do sistema, sendo 1GB de bônus para cada amigo indicado que utilizar o sistema.



Figura 14 O Cubby possui excelente velocidade de upload, com criptografia em tempo real dos arquivos.


Se você, assim como eu, já era um feliz usuário do LogMeIn, não precisará nem mesmo criar uma conta no Cubby. Utilize a mesma credencial de acesso (seu LogMeIn ID e senha) para acessar a interface web do Cubby. É possível também baixar clientes para Windows, Mac, Android e iPhone. Não há previsão para um cliente Linux. 


Uma vantagem do sistema mesmo na wersão web é a rapidez do upload. A indexação prévia dos arquivos antes/durante o upload faz com que sejam enviados em partes criptografadas em tempo real com excelente velocidade. A interface também é agradável e minimalista assim como sempre foi a premissa dos produtos LogMeIn (figura 14).


Conclusão


É necessário que o usuário verifique os recursos disponibilizados por cada um dos diversos sistemas de armazenamento gratuito existentes (e existem vários outros, cada um com suas particularidades), em busca dos recursos e facilidades que serão mais importantes para seu uso pessoal.


Uma atitude comum de usuários de Internet mais avançados é possuir contas em vários desses sistemas de armazenamento e utilizá-los simultaneamente (eu, particularmente utilizo todos os sistemas descritos neste artigo e alguns outros). Basta organizar-se de forma a aproveitar os espaços oferecidos por caada ferramenta e lembrar-se também de que os sistemas são gratuitos, passíveis de instabilidades ou mesmo indisponibilidades e até mesmo de interrupção de seu fornecimento por parte do mantenedor. Sendo assim o backup continua sendo indispensável.


Vale ressaltar ainda que determinado sistema pode tornar-se tão importante para você que em algum momento você será capaz de pagar por mais espaço ou por mais benefícios. Na verdade é esta a intenção por trás da doação de espaço para usuários gratuitos: que as vantagens sobreponham-se à necessidade da gratuidade e que um dia você venha a ser cliente "pagante" do sistema. Afinal eles precisam sobreviver, certo?


Mas em se tratando de soluções de armazenamento em nuvem com espaço gratuito, estamos realmente bem servidos.


Mais informações


[1] Dropbox: https://www.dropbox.com/
[2] Mega: https://mega.co.nz/
[3] OneDrive: https://onedrive.live.com/
[4] Box: https://www.box.com
[5] Copy: https://www.copy.com/
[6] JustCloud: http://www.justcloud.com/
[7] MediaFire: https://www.mediafire.com/
[8] Google Drive: https://drive.google.com/
[9] Syncplicity: https://www.syncplicity.com/
[10] Amazon CloudDrive: https://www.amazon.com/clouddrive/
[11] Wuala: http://www.wuala.com/ 
[12] Cubby: https://www.cubby.com/ 

Flávia Jobstraibizer, (fjobs@linuxnewmedia.com.br, twitter: @flaviajobs) é gerente de projetos e analista de sistemas. Trabalha com TI desde 1998 tendo atuado em multinacionais e empresas de diversos segmentos, trabalhando com tecnologias livres e proprietárias. Atualmente é editora-chefe das revistas Linux Magazine e Admin Magazine.

Notícias

Certificações LPI: o caminho para turbinar a sua carreira

Publicado em: 13/10/2017 às 15:50 | leituras |

O Linux Professional Institute (LPI) oferecerá provas de certificação na Latinoware, em Foz do Iguaçu, em outubro, na Poticon, em Natal e no FGSL em novembro. Fique antenado! Este artigo elenca as últimas novidades sobre o LPI.

Blog do maddog: Ambientes de nuvem privada virtual

Publicado em: 06/10/2017 às 14:09 | leituras |

O Subutai é uma solução de nuvem de código aberto, ponto a ponto (P2P), segura e estável, que cria ambientes de nuvem privada virtual (VPC) para usuários finais usando um modelo de nuvem de contêineres como serviço (CaaS). O usuário final pode instalar qualquer tipo de serviço, aplicativo ou software de infraestrutura que desejar nas máquinas em execução nessa nuvem.

Ambientes de nuvem privada virtual

Publicado em: 06/10/2017 às 13:23 | leituras |

O Subutai é uma solução de nuvem de código aberto, ponto a ponto (P2P), segura e estável, que cria ambientes de nuvem privada virtual (VPC) para usuários finais usando um modelo de nuvem de contêineres como serviço (CaaS). O usuário final pode instalar qualquer tipo de serviço, aplicativo ou software de infraestrutura que desejar nas máquinas em execução nessa nuvem.

4Linux abre vagas para Líder Técnico em São Paulo e Brasília

Publicado em: 25/07/2017 às 14:12 | leituras |

A 4Linux — uma empresa líder em soluções Open Source e em práticas DevOps — está procurando profissionais para trabalhar como gerente técnico, que tenha bons conhecimentos em Linux e Softwares Livres. São duas vagas: uma para trabalhar em Brasília e outra para São Paulo.

Seminário sobre gestão de privilégios do Linux dá direito a certificado CPE

Publicado em: 23/05/2017 às 10:35 | leituras |

O evento irá abordar a forte disseminação de sistemas Linux em toda a estrutura de informação e mostrará a importância de técnicos da área serem capazes de identificar rotas, especificar controles de acesso para usuários Linux e monitorar a atividade privilegiada do usuário ao longo da rede de informação e, especialmente, na complexidade da nuvem. Participantes poderão requerer gratuitamente os créditos de CPE (Continuing Professional Education).


Mais notícias

lançamento!

LM 119 | Backup e Restauração




Impressa esgotada
Comprar Digital  R$ 10,90 Digital

  1. Soluti Certificação Digital em busca de especialista Linux

    Publicado em 19/04/2017 às 17:18 | 549545 leituras

  1. Seminário sobre gestão de privilégios do Linux dá direito a certificado CPE

    Publicado em 23/05/2017 às 10:35 | 466613 leituras

  1. Baixe o curso de shell script do Julio Cezar Neves

    Publicado em 07/04/2008 às 19:41 | 443760 leituras

  1. 4Linux abre vagas para Líder Técnico em São Paulo e Brasília

    Publicado em 25/07/2017 às 14:12 | 307387 leituras

  1. Novo evento "Universidade Livre" será realizado em Belém/PA em 06/05/2017

    Publicado em 28/04/2017 às 11:19 | 271549 leituras

  1. Sem dispositivos para o Open WebOS

    Publicado em 02/08/2012 às 15:05 | 8486 leituras

  1. Gerenciamento de identidade pela Sun: OpenSSO Enterprise

    Publicado em 03/10/2008 às 11:16 | 9954 leituras

  1. Drone do governo americano terá sistema baseado em Linux

    Publicado em 12/05/2014 às 17:15 | 6694 leituras

  1. Cinco novos afiliados à OSI

    Publicado em 19/06/2012 às 12:31 | 13850 leituras

  1. Músico vive experiência de arte e tecnologia no The Creators Project

    Publicado em 25/07/2011 às 15:46 | 9095 leituras

whitepapers

mais whitepapers